segunda-feira, 14 de março de 2022

Com aumento dos combustíveis, Governo Bolsonaro avalia elevação do Auxílio Brasil de R$ 450 a R$ 500

A ideia, segundo relatos feitos à CNN Brasil por integrantes do Ministério da Economia, seria elevar o benefício social entre R$ 50 e R$ 100 em um período máximo de três meses.

O diagnóstico é de que a alternativa evitaria a implementação de um programa de subsídios para o diesel, o que é defendido pela articulação política do Palácio do Planalto.

Para aumentar o benefício social, sem esbarrar na Lei Eleitoral, o governo federal discute a decretação de um estado de emergência por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia.

A legislação eleitoral proíbe a concessão de benefício pelo poder público em ano de eleição, com exceção de casos de estado de calamidade ou emergência pública.

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro deve tratar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o envio de um projeto de lei que zera o PIS/Cofins para a gasolina.

A alternativa poderia, pelos cálculos o governo federal, reduzir em até R$ 0,69 o preço do combustível na bomba. A proposta, contudo, enfrenta resistência junto à equipe econômica.

A avaliação é de que conceder uma desoneração para a gasolina, com alto impacto orçamentário, não cumpriria um papel social, diferentemente do diesel, usado para abastecer ônibus e caminhões.

O presidente afirmou, neste sábado (12), que a adoção do subsídio a combustíveis é “uma questão excepcional” e que a decisão vai passar pelo ministro da Economia.

“Ele [Guedes] já deu um indicativo dessa possibilidade se o barril do petróleo explodir lá fora, porque se jogar todo preço para o consumidor, o Brasil explode a inflação e explode a economia”, disse.

Com informações da CNN Brasil

2 comentários:

Quero saber de onde ele vai tirar esse dinheiro.

Espero que assim seja porque todos nós bbrasileiros tamos precisando muito

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More