ANUNCIE AQUI NO SOBRAL 24 HORAS E EM NOSSAS REDES SOCIAIS

quinta-feira, 21 de julho de 2022

Com escolta policial, “mulher da casa abandonada” permanece em mansão

Margarida Bonetti, mais conhecida como a “mulher da casa abandonada”, permaneceu na mansão em Higienópolis, área nobre de São Paulo, após o cumprimento de mandado de busca e apreensão no endereço nesta quarta-feira (20). Uma viatura preserva o local para garantir a segurança da moradora.

A polícia investiga se ela é vítima do crime de abandono de incapaz. Nesta quinta-freira (21), são esperados parentes dela que devem buscá-la. O imóvel onde vive não tem rede de esgoto, está em situação deplorável, com muito lixo e objetos acumulados.

Segundo o delegado-geral de São Paulo, Osvaldo Nico Gonçalves, o mandado de busca e apreensão tinha como objetivo ajudar Margarida. “Ela está em uma situação difícil ali, a família largou ela lá. Nós estamos com a Enel, prefeitura, médicos, para tentar ajudá-la. Isso é uma questão mais social que policial”, avaliou.

Durante a operação, uma equipe médica foi ao local e fez uma avaliação da saúde de Margarida. O laudo deve ficar pronto na semana que vem, mas os profissionais não identificaram problema aparente.

Ela demonstrou incômodo com a situação e se negou a deixar a mansão herdada da família. O local se transformou em ponto turístico. Curiosos passaram a madrugada em frente à casa na expectativa de ver a mulher, que costuma aparecer com o rosto coberto por uma pomada branca.

Para evitar o risco de invasão, a polícia está no endereço, que também foi vistoriado pela prefeitura e Vigilância Sanitária.

O caso

A mulher ganhou fama nacional depois de um podcast da Folha de S.Paulo. Margarida Bonetti, de 68 anos, voltou a viver na mansão depois de ter saído dos Estados Unidos, onde era investigada pelo FBI por manter uma empregada em trabalho análogo ao de um escravo. Ela deixou o país antes de ser julgada.

Na mansão, avaliada em R$ 15 milhões, os policiais encontraram entulho, móveis sujos, lixo e restos de comida. “A casa cheira a lixo, cheira muito forte. A casa é muito insalubre. Existe a possibilidade de ter mais animais”, afirmou a delegada Vanessa Guimarães, responsável pela operação.

R7

Foto: Reprodução/RECORD TV

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More