ANUNCIE AQUI NO SOBRAL 24 HORAS E EM NOSSAS REDES SOCIAIS

terça-feira, 27 de setembro de 2022

Ex-prefeito condenado por estupro de pacientes tem registro médico cassado

Segundo o processo, José Hilson de Paiva, ex-prefeito de Uruburetama, no interior do Ceará, estuprava pacientes em atendimento médico.
O Conselho Federal de Medicina confirmou decisão do Conselho Regional, contra José Hilson de Paiva, que teve o registro médico cassado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Dr. Hilson, como é conhecido, foi condenado por estupro de vulnerável, após serem divulgados vídeos que mostravam crimes sexuais praticados por ele durante décadas contra suas pacientes. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), no último dia 15 de agosto.

O CFM manteve a decisão do Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec), que já havia cassado o registro do agora ex-médico. Conforme a portaria que tornou público o acórdão, José Hilson infringiu os artigos 30, 38 e 40 do Código de Ética Médica.

Os artigos preveem como infração, respectivamente, “usar da profissão para corromper costumes, cometer ou favorecer crime”; “desrespeitar o pudor de qualquer pessoa sob seus cuidados profissionais”; e “aproveitar-se de situações decorrentes da relação médico-paciente para obter vantagem física, emocional, financeira ou de qualquer outra natureza”.

Em abril deste ano, Hilson de Paiva foi condenado a 12 anos de prisão em primeira instância pelo crime de estupro de vulnerável. Atualmente, ele está em prisão domiciliar, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. O caso foi tornado público em 2019, após reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, exibir trechos dos vídeos que registravam os abusos, gravados pelo próprio médico. Há relatos de abusos desde os anos 1980.

Conforme a reportagem, Hilson de Paiva valia-se da falta de conhecimento das pacientes sobre procedimentos ginecológicos. Em outros casos, ele é acusado de empregar força física para manter a vítima em uma posição que permitisse o abuso.

Fonte: O Povo

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More