CONTRATA-SE COLABORADORA (BLOG SOBRAL 24 HORAS) - CURRÍCULO PARA: aparecidafeijao@gmail.com

NÍVEL SUPERIOR EM: JORNALISMO, DIREITO, ADMINISTRAÇÃO, LETRAS OU PEDAGOCIA. 
OBS: CURRÍCULO COM FOTO

quinta-feira, 1 de dezembro de 2022

Chegada de uma nova facção no Ceará resulta em racha interno de grupo local e assassinatos

A chegada de uma nova facção no Ceará desafia a Segurança Pública estadual por vir atrelada a uma série de crimes, até mesmo protagonizados por membros dos demais grupos criminosos, que tentam resguardar território. A reportagem do Diário do Nordeste teve acesso a um documento onde consta que mortes violentas ocorridas em fevereiro de 2022 estariam atreladas a rixa entre os bandos.

Conforme denúncia do Ministério Público do Ceará (MPCE), que integra o 'Tempo de Justiça', uma ruptura interna em uma facção local se deu quando "membros desta se uniram à facção carioca Terceiro Comando Puro (TCP), sem a anuência do restante da cúpula". Os faccionados teriam travado uma briga entre si, que resultou em uma sequência de assassinatos.

Júlio César Arcanjo e Diogo Ângelo Ferreira teriam participado da morte de Josenildo Marques Palhano, o 'Sal', no dia 16 de fevereiro de 2022. 'Sal' exercia liderança na facção local. Com a sua morte, ascendeu ao poder da organização José Renan Oliveira Marinho, o 'Formiga'. Mas não demorou até que o bando determinasse vingança pela morte de Josenildo.

"No papel de liderança, surgem José Renan, juntamente com Danielzim, George e Wanderson, em retaliação à morte de Sal. De acordo com a acusação, "eles ordenaram a morte de integrantes do grupo dissidente rival"
MPCE

Homicídios relacionados à ruptura começaram a ser registrados nas Áreas Integradas de Segurança (AIS) 3, 7 e 10, em Fortaleza. Uma das primeiras vítimas a 'pagar pela morte de ‘Sal' foi Júlio César Arcanjo. Diogo ainda sofreu tentativa de homicídio, mas conseguiu fugir.


MATADORES

Além de Formiga, foram denunciados por participação na tentativa do duplo homicídio: Daniel dos Santos Alves, Danielzim George Matheus de Sousa Braga, Wanderson Sousa Lima, Júlio César Moreira da Silva, Emerson dos Santos Sousa, Antônio Laerte Ferreira Bezerra e Josiel Oliveira da Silva.

De acordo com o MP, Júlio César, Emerson, Antônio Laerte e Josiel "atuam para a organização criminosa como matadores". Já José Renan, Daniel, George e Wanderson teriam função de comando dentro da facção.


"Seu papel dentro da mencionada organização inclui o de praticar crimes contra a vida, eliminando desafetos do grupo e objetivando assegurar a autoridade e o domínio da facção em diversas áreas de Fortaleza-CE, dentre as quais a região onde ocorreram os fatos. Aliás, como se não bastasse, a própria motivação do homicídio constitui evidência bastante além das circunstâncias dos fatos - da efetiva integração deles à organização"
MPCE

'Formiga' ainda carrega uma extensa ficha criminal, incluindo outros homicídios no último mês de fevereiro. De acordo com o órgão acusatório, José Renan responde pelas mortes de Francisco Onofre Gomes Menezes, assassinado em 16 de fevereiro de 2022; e pela morte de Francisco Gerlisson Martins Silva, morto em 19 de fevereiro deste ano. Ambos os casos também seriam decorrentes da divisão interna da facção local.

Em agosto, o MP requereu com urgência a decretação da prisão preventiva dos réus. Até o momento, há informação que seguem presos George Matheus, Daniel dos Santos e Júlio César. As defesas dos acusados não foram localizadas.

(Diário do Nordeste)
Foto: Darley Melo

1 comentários:

Coitado do Estado do Ceará, marcado pela fome, seca, miséria, desemprego, e agora pra completar, dominado por facções

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More