sábado, 16 de fevereiro de 2019

OAB-SP diz que projeto de Moro cria estado policialesco

“Eu vejo com muita preocupação”, diz o novo presidente da OAB-SP sobre o projeto que será encaminhado ao Congresso pelo ministro da Justiça.

O novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Caio Augusto Silva dos Santos, disse que, se não for discutido profundamente, o projeto anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, pode criar um estado policialesco.

Caio Augusto diz que a pressa de Moro em enviar o anteprojeto para o Congresso pode sepultar o que chama de “conquistas civilizatórias”.

Em entrevista à Folha, o presidente da OAB-SP afirmou:

“A OAB tem uma tradição histórica de defender conquistar civilizatórias. Quando se é movido pela emoção e comoção, aplaude-se até linchamento em praça pública.”

O novo presidente da seção paulista defende o aprofundamento da discussão para evitar o fim de garantias básicas.

Para ele, a ausência de discussão pode provocar equívocos: “Porque o governo é passageiro e o cidadão é perene”.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, pretende encaminhar o projeto anticrime ao Congresso nos próximos dias.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More