quarta-feira, 27 de maio de 2020

"Censura escancarada", diz Gil Diniz

“A verdade é que o objetivo é nos silenciar, censura escancarada!”, disse Diniz.
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, determinou, nesta quarta-feira (27), que 8 deputados deverão ser ouvidos nos próximos dias no inquérito das fake news.

Ao contrário dos outros alvos do inquérito que acordaram com a Polícia Federal (PF) na porta de casa, os deputados não foram alvos de mandados de busca e apreensão.

Todos os parlamentares na mira de Moraes são aliados do presidente da República, Jair Bolsonaro, e precisarão prestar esclarecimentos em até dez dias.

Entre os alvos está o deputado estadual Gil Diniz (PSL-SP), que demonstrou indignação com a movimentação de Moraes através de mensagens no Twitter.

Diniz declarou:

“Fui avisado pela imprensa que serei INTIMADO pelo Alexandre de Moraes a depor no INQUÉRITO ILEGAL das Fake News!

Senhores, tenho endereço fixo e estou todos os dias na Alesp, qual a dificuldade de me encontrar? A verdade é que o objetivo é nos silenciar, censura escancarada!”

Após alertar que não recebeu intimação nenhuma, o parlamentar completou:

“Estou aqui na Alesp, próximo aos policiais federais e não há nenhum mandado de busca contra mim e nenhuma intimação nesse momento.

Ou seja, vazaram informações do Inquérito Ilegal do STF e vários jornalistas estão criando Fake News!

Alexandre de Moraes tenta nos intimidar!”

(Renovamídia)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More