SIGA-NOS NO INSTAGRAM

terça-feira, 28 de novembro de 2023

PF desarticula grupo que planejava ataques e motins para derrubar Mauro Albuquerque

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (28), a operação Defcon 4, que tem o objetivo de interromper a atuação de quatro mulheres suspeitas de planejar ações para desestabilizar o sistema penitenciário cearense. A investigações revelaram fortes indícios de planejamentos de ataque a servidores da segurança, prédios públicos, Fóruns da Justiça e até à instalações penitenciárias.

Além de ataques à ônibus, amotinamentos e outras ações com o objetivo de tumultuar o sistema prisional, na tentativa de forçar a substituição do Secretário de Administração Penitenciária do Ceará, Mauro Albuquerque. As quatro suspeitas serão ouvidas pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco), responsável pelas investigações.

Os mandados de busca e apreensão são cumpridos em Fortaleza, e expedidos pela Vara de Delitos de organizações Criminosas do Ceará. Os trabalhos continuam, para detalhamento da participação de cada investigada e levantamento da participação de terceiros nos crimes. O nome da operação remete a condições de prontidão de defesa utilizados por forças policiais e armadas.

Mauro Albuquerque é conhecido entre os presidiários como um secretário "linha dura", que controlou rebeliões nas unidades prisionais e retirou regalia dos condenados. Logo que foi nomeado como secretário, em 2019, criminosos reagiram e promoveram uma onda de ataques em diversas cidades do Ceará para tentar impedi-lo de tomar posse.

As investigadas podem responder pelo cometimento, em tese, dos crimes de constituição de organização criminosa armada, com penas de até 12 anos de prisão, sem prejuízo da descoberta de outros crimes mais graves praticados a partir da análise do material apreendido.

(CN7)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More