Mostrando postagens com marcador Ceará. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ceará. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de julho de 2024

Capitão Wagner lidera a disputa em Fortaleza, diz Paraná Pesquisa

Pesquisa eleitoral de intenções de voto divulgada nesta terça-feira (16/7) para a Prefeitura de Fortaleza realizada pelo Instituto Paraná Pesquisa mostra que o ex-deputado federal, Capitão Wagner (União Brasil) lidera a disputa com 33%, seguido pelo atual prefeito José Sarto (PDT), com 18,3%, empatado tecnicamente com o deputado federal, André Fernandes (PL), com 15,1%. Na sequência, aparece o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (Alece), Evandro Leitão (PT), com 9,4%.

Seguindo a lista, o senador Eduardo Girão (Novo) tem 5,5% das intenções de voto, Zé Batista (PSTU), 0,9% e Técio Nunes (Psol), 0,4%. Branco/nulo/nenhum somaram 10,6%, enquanto os que não sabem ou não responderam, 6,9%.

O levantamento foi realizado entre os dias 12 e 15 de julho de 2024. Foram entrevistados 800 eleitores. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número CE03672/2024.

Via Sobral em Revista

sábado, 6 de julho de 2024

CEARÁ enfrenta escalada violenta: 1.714 assassinatos no semestre

Aumento de 23,57% nos crimes letais destaca a urgência de ações mais rigorosas contra o crime organizado.
A escalada da criminalidade no Ceará, evidenciada pelo junho mais violento desde 2021 com 259 Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs) registrados, destaca a magnitude do desafio enfrentado pelas autoridades. O aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2023 e a taxa de 8,63 assassinatos por dia, embora a menor do ano, sinalizam a necessidade urgente de ações mais rigorosas. O Estado fechou o primeiro semestre de 2024 com 1.714 CVLIs, um aumento de 23,57% comparado aos primeiros seis meses de 2023, sublinhando a gravidade da situação. Diante desse cenário, é imperativo que o Judiciário endureça as medidas no combate ao crime organizado, adotando uma postura firme para enfrentar e mitigar essa crise que assola a segurança pública. A sociedade clama por justiça e segurança, e é dever das instituições responder à altura desse desafio.

(Via Blog César Wagner)

quinta-feira, 20 de junho de 2024

VIOLÊNCIA SEM FIM NO CEARÁ! Chacina em praça de Viçosa do Ceará deixa sete mortos e dois feridos

Crime aconteceu na praça Clóvis Beviláqua, no Centro do Município.
Sete pessoas morreram e duas ficaram feridas em uma chacina registrada no município de Viçosa do Ceará — distante 357 km de Fortaleza —, na madrugada desta quinta-feira (20). A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que equipes das Forças de Segurança do Ceará estão em diligências ininterruptas na região. O caso foi na Praça Clóvis Beviláqua, no Centro da Cidade.

Conforme apuração da TV Verdes Mares, as vítimas estavam em um bar, ao lado da praça, quando os suspeitos chegaram de carro e motocicletas no local.
Os atiradores teriam retirado as vítimas do bar e colocado o grupo enfileirado na praça. Em seguida, os suspeitos dispararam contra nove pessoas.

Ainda segundo a apuração, os responsáveis pelo crime e as vítimas eram de facções rivais que atuam na região.

Duas pessoas estão gravemente feridas e foram levadas para o Hospital São Camilo, em Tianguá.

CÚPÚLA DE SEGURANÇA VAI A VIÇOSA

Policiais civis, militares e setores de inteligência foram enviadas para reforçar a segurança da região. O secretário Roberto Sá, o delegado-geral da PCCE, Márcio Gutierrez, o coronel comandante-geral da PMCE, Klênio Savyo, e o secretário-executivo de Ações Integradas e Estratégicas da SSPDS, Sérgio Pereira, estão se deslocando para a Cidade, conforme a Pasta.

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também foi acionada e coletou vestígios que irão colaborar com as investigações, que ficarão a cargo da Delegacia Municipal de Viçosa do Ceará. A ocorrência segue em andamento.

GOVERNADOR DO CEARÁ CHAMA CASO DE 'INACEITÁVEL'

O governador Elmano de Freitas expressou indignação pelo crime em publicações nas redes sociais, na manhã desta quinta, e classificou o caso como "inaceitável".

"Reforços policiais já estão na região na busca dos criminosos. Nosso secretário da Segurança também já se dirigiu para Viçosa para comandar pessoalmente todas as ações, juntamente com toda a cúpula da Segurança do Estado", declarou o chefe do Executivo estadual.

Por fim, Elmano frisou o empenho das forças de Segurança em identificar os autores do crime. "Tenham certeza que os bandidos envolvidos serão identificados e presos, um a um, para que paguem na Justiça por tamanha atrocidade. Minha solidariedade aos familiares e amigos".

DENÚNCIAS

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As informações podem ser direcionadas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85)3101-0181, WhatsApp pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser encaminhadas ainda para o telefone (88) 3632-1112, da Delegacia Municipal de Viçosa do Ceará. O sigilo e o anonimato são garantidos.


CIDADE SOFREU CHACINA HÁ DOIS ANOS

Em dezembro de 2021, quatro pessoas foram assassinadas em Viçosa do Ceará, na madrugada do dia 11. Conforme apurado pela reportagem junto a policiais que atenderam a ocorrência, dentre as vítimas estavam mãe e filha.

O crime aconteceu dentro de uma residência no bairro Santa Cecília. Na época, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), as vítimas foram atingidas por disparos de arma de fogo efetuados por criminosos que invadiram o imóvel.

(DIÁRIO DO NORDESTE)

terça-feira, 11 de junho de 2024

Deputado Almir Bié quer o perdão para motos apreendidas

Deputado estadual Almir Bié (PP) apresentou projeto de indicação que propõe perdão aos milhares de proprietários de motos que estão na linha de pobreza. As motos estão apreendidas nos postos policiais e no Detran por estarem sem documentação ou com documentação atrasada, por conta das multas, do IPVA vencido e emplacamento atrasado.

“Pretendo com o projeto apelar ao governador para um REFIS que perdoe essas pessoas pobres. Hoje, a moto é um objeto que ajuda na renda. Os vaqueiros usam para controlar o gado, carneiros e para ver o pasto. Usam para transportar pessoas e fazer entregas”, justifica.

Em discurso cheio de emoção durante a sessão itinerante da Assembleia Legislativa, em Canindé, pediu ao governador para salvar essas pessoas. “Essas motos vão a leilão por R$ 200 ou R$ 300 após meses e ficam apodrecendo nos pátios das delegacias, postos policiais e no Detran”.

O presidente da Assembleia, Evandro Leitão, leu o projeto na sessão e considerou o projeto social.

Fonte: Blog do Roberto Moreira

quarta-feira, 5 de junho de 2024

A URGÊNCIA DA PARIDADE PARA POLICIAIS CIVIS NO CEARÁ

No Estado do Ceará, um impasse legislativo coloca em risco a dignidade e a segurança econômica de cerca de 700 policiais civis, entre aposentados, pensionistas e aqueles em vias de aposentadoria. A ausência de uma lei complementar que reconheça explicitamente a paridade salarial com os policiais da ativa, conforme prometido pelo estatuto da Polícia Civil de 1993, ameaça cortar pela metade os subsídios já recebidos por esses profissionais que dedicaram suas vidas à segurança pública.

A integralidade e a paridade salarial são conceitos fundamentais no trato com funcionários públicos após a aposentadoria. A integralidade assegura que o aposentado receba como pensão o último salário da ativa, enquanto a paridade garante que quaisquer aumentos concedidos aos ainda ativos se estendam também aos aposentados. No entanto, no caso dos policiais civis cearenses, embora a integralidade esteja garantida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no tema 1019, a paridade ainda pende a um fio, dependente da aprovação de uma lei complementar estadual.

Esta situação não apenas desrespeita o estatuto que prometeu tais direitos, como ignora os princípios básicos de justiça, equidade e simetria com policiais federais, rodoviários federais, policiais militares e civis de diversos estados que já possuíam ou conquistaram a lei complementar. Inspetores, escrivães e delegados que passaram décadas combatendo o crime, arriscando suas vidas e as de suas famílias, encontram-se agora em uma encruzilhada humilhante, tendo que possivelmente enfrentar seus dias de "descanso" com perdas financeiros substanciais.

O governo estadual do Ceará e os legisladores têm em suas mãos não só a oportunidade, mas o dever moral de corrigir essa injustiça. As tratativas políticas já indicam que existe um reconhecimento de que é justo e legal. A questão agora é transformar esse reconhecimento em ação legislativa.

É essencial que a Assembleia Legislativa do Ceará aja rapidamente para aprovar a necessária lei complementar. Tal medida não apenas resolveria uma pendência legal e moral, mas também reforçaria a confiança de todos os servidores públicos no sistema que promete protegê-los depois de anos de serviço.

Aos policiais civis, o respeito e a segurança que o Estado lhes deve não devem ser vistos como uma questão negociável ou adiável. São direitos conquistados com cada dia de serviço prestado à sociedade cearense. Negar-lhes a paridade não é apenas uma falha legal, é uma falta de compromisso com aqueles que defenderam as leis do Estado com tanto zelo e dedicação.

Portanto, faz-se um apelo ao Governador do Ceará, Elmano de Freitas, e aos membros da Assembleia Legislativa a começar pelo seu presidente, Evandro Leitão, que tão bem recebeu uma comitiva de lideranças dos policiais: reconheçam a paridade salarial para os policiais civis aposentados, nenhum ônus será suportado pelo Estado. Honrem esses homens e mulheres que tanto se sacrificaram. Agir em favor deles é agir em favor da justiça e da manutenção da ordem que eles próprios trabalharam tanto para garantir.

César Wagner Maia Martins, editor, ex-superintendente da Polícia Civil do Ceará, ex-coordenador-geral da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS), ex-diretor do Departamento de Polícia Especializada (DPE), ex-diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI) e ex-delegado Titular da Delegacia de Combate ao Narcotráfico. Ex-secretário de Segurança de Aracati. Formado em Direito (Unifor) e especialista em Direito Processual Penal (Unifor). Comunicador, radialista, palestrante e consultor de empresas.

Fonte: Blog César Wagner

terça-feira, 14 de maio de 2024

Aeris demite 1,5 mil funcionários em indústria de pás eólicas em Caucaia

Companhia atravessa período de readequações após redução da demanda por pás eólicas no mercado.
A Aeris Energy, fabricante de pás eólicas cuja indústria fica no Complexo do Pecém, em Caucaia, demitiu em torno de 1.500 funcionários nas últimas semanas, apurou esta Coluna com fontes familiarizadas com o assunto.

O corte em massa ocorre após a companhia, que possui capital aberto na Bolsa brasileira, ter anunciado, em março, o fim do contrato com a europeia Siemens Gamesa. Com o rompimento, a fábrica teve de enxugar sua operação no Pecém.

Os desligamentos ocorrem em um contexto desafiador do setor eólico no Brasil, com o excesso de energia no mercado, em especial por conta do crescimento da matriz solar, e a consequente redução de demanda por parques eólicos.

Em nota à Coluna, a empresa afirmou “buscar mais eficiência operacional” (leia nota na íntegra abaixo).

Nos bastidores do mercado financeiro, fala-se que a empresa, controlada pela família Negrão, está sondando possíveis interessados em comprar o negócio, como reportou o Pipeline em abril.

Desligamentos em massa

O número impactante de demissões remonta a outras dispensas coletivas ocorridas na indústria cearense recentemente. No setor têxtil, Guararapes e Paquetá cortaram milhares de funcionários em 2023. Parte desses postos de trabalho foram recuperados com a chegada de outras empresas, como a Arezzo.

Leia nota da empresa

"Em razão de um cenário desafiador em 2024, que inclui menor perspectiva para a instalação de novos parques eólicos, redução no número de contratos e no volume de vendas - e com a finalidade de buscar mais eficiência operacional, fizemos diversos ajustes em nossa estrutura no início deste ano, o que inclui também uma adequação em nosso quadro de colaboradores.

Agradecemos aos profissionais que encerraram suas atividades conosco pela dedicação e profissionalismo durante o tempo em que trabalharam em nossa empresa e asseguramos que todos os seus direitos trabalhistas foram garantidos.

Seguimos muito confiantes com o setor de energia eólica no longo prazo, dados os compromissos de descarbonização que estão sendo firmados no Brasil e no mundo. Apesar de 2024 representar um desafio no Brasil - com menor perspectiva para a instalação de novos parques eólicos, redução no número de contratos e no volume de vendas -, outras regiões têm boas perspectivas de crescimento. Inclusive acreditamos que o mercado externo deva atingir cerca de 40% da nossa receita até 2025, com boas oportunidades nas Américas, de maneira geral (Estados Unidos, Chile, México, Argentina).

Para este ano também estamos fortalecendo a Aeris Service, nossa divisão de serviços criada em 2013 para atender o mercado eólico com serviços de reparos, pinturas, limpeza, manutenções preventivas e corretivas, inspeções fotográficas, etc, que conta com uma unidade em Fortaleza e outra em Houston, no Texas. Crescendo a cada ano, esse projeto deve representar entre 7% e 10% da nossa receita em 2024 e queremos chegar até 20% nos próximos anos.

Outro anúncio relevante que fizemos neste ano foi a extensão do nosso contrato com a Vestas, que, sujeito a determinadas condições, inclusive à efetiva demanda por parte da Vestas, prevê um incremento no potencial de ordens de fornecimento de pás eólicas de múltiplos modelos em capacidade equivalente a 8,8 gigawatts (já considerando a repactuação de volumes contratados para 2024), o que, se materializado, poderá resultar em aumento líquido de receitas de até R$ 7,6 bilhões até o fim do prazo do contrato de fornecimento, em 2028".

(Diário do Nordeste)

Governo do Ceará quer aumentar ICMS para compras na Shopee, Shein e AliExpress; veja como ficaria

O Governo do Estado é favorável para que produtos que venham do exterior, comercializados por sites de e-commerce como Shein, Shopee e AliExpress, entre outros, mesmo aqueles de custam até US$ 50, sejam taxados. A demanda foi endossada pelo governador Elmano de Freitas (PT) e o secretário da Fazenda do Ceará, Fabrízio Gomes.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, Fabrízio afirma que está sendo trabalhado no Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, Finanças, Receita ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz), um consenso de subir de 17% para 25% a alíquota de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) destes produtos.

"Achamos que 17% ainda está abaixo do que cria essa igualdade de condição. A ideia no âmbito do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), do Comsefaz, de todos os secretários, e estamos quase chegando em um consenso, seria uma elevação de 17% para 25%".

Fabrízio comentou que a posição dele é de apoio a igualdade de condições. "Entendo que os 25% vão melhorar essa igualdade".

Ele reforçou que essa é a sua posição, mas que acredita ser também a do governador. "Não é taxar a mais, ou taxar a menos. Se o pessoal que vende dentro do Brasil, que produz dentro do Brasil, paga um imposto, quem traz de fora tem que pagar o mesmo para ter a mesma igualdade de condição na concorrência".

Igualdade de impostos

Sobre esse assunto, o governador Elmano de Freitas, no evento de entrega da Medalha do Mérito Industrial, realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) em celebração ao Dia da Indústria, na última quinta-feira (9), também defendeu a igualdade de impostos entre indústrias brasileiras e produtos importados.

"Não pode o Brasil cobrar imposto de quem emprega aqui, gera economia aqui e não cobrar daquilo que vem de fora".

A fala foi uma resposta ao discurso de Ricardo Cavalcante, presidente da Fiec, no mesmo evento. Na oportunidade ele apontou como desafios para os setores produtivos brasileiros temas como as reformas tributária e administrativa e a taxação dos produtos internacionais (e-commerce).

Sobre este último tema, Cavalcante taxou como "crime, sobretudo contra o micro e pequeno empreendedor brasileiro do setor de confecção", a não taxação de compras no valor de até US$ 50. "Convertidos, essas (compras) de cerca de R$ 250 são um ticket médio muito alto, para muitas localidades", comentou o presidente da Fiec, defendendo também a cobrança de impostos federais, da mesma forma que são cobrados internamente.
Entenda mais sobre o caso

Desde março deste ano os estados discutem o imposto cobrado nas compras do e-commerce internacional. A medida impactará os produtos da Shein, AliExpress, Shopee e outras varejistas internacionais.

O aumento de 17% para 25% precisa ser votado pelos legislativos estaduais. Caso aprovada, a nova alíquota só valeria para 2025. Vale lembrar que o Imposto de Importação, que é federal, está zerado para compras de até US$ 50 nas varejistas internacionais.

Diversas federações como a Fiec pressionam o governo federal desde a aprovação desta medida, alegando um prejuízo à indústria nacional, principalmente do setor de confecção.

(Diário do Nordeste)
Foto: Shutterstock

quarta-feira, 8 de maio de 2024

CEARÁ envia helicóptero e equipe para resgate em enchentes no RS

Equipe da Ciopaer do Ceará, com helicóptero Fênix 03, auxilia nas missões de resgate em áreas afetadas por enchentes no Rio Grande do Sul.
A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), através da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), enviou hoje uma equipe com o helicóptero Fênix 03 para auxiliar nas missões de resgate no Rio Grande do Sul, atingido por enchentes. A equipe, que inclui pilotos, operadores aerotáticos e um mecânico, atuará no transporte de vítimas e mantimentos. A chegada ao sul do país está prevista para o meio-dia desta quinta-feira.

Via  Blog César Wagner

segunda-feira, 22 de abril de 2024

Governo do PT: Servidores do Detran do Ceará levam “surra” da PM por manifestação, VEJA VÍDEO

Na manhã desta segunda-feira, 22, durante manifestação dos servidores em greve do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), em frente à Arena Castelão, policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar utilizaram spray de pimenta contra os participantes e um dos agentes foi preso e levado ao 16° Distrito Policial (Dias Macêdo).

O protesto, iniciado por volta de sete da manhã, reunia cerca de 70 servidores denunciando a contratação temporária de vistoriadores para atuarem na fiscalização dos veículos, em substituição aos fiscais do Detran. A categoria está em greve desde 3 de abril. O protesto acontecia em frente ao Castelão por estar sendo o local onde estão sendo feitas as vistorias pelos terceirizados.

Os policiais militares teriam lançado o spray de pimenta por não serem atendidos no pedido para saída dos manifestantes do local. Os grevistas denunciaram a ação como “truculenta”.

Em vídeos, os agentes do Detran aparecem de braços dados, enfileirados, e recebendo jatos de spray no rosto. Uma servidora, mesmo deitada no chão, também recebeu borrifadas no rosto.

Após a prisão, cerca de 30 manifestantes se deslocaram até a delegacia, na avenida Alberto Craveiro, a poucos metros do estádio. O servidor foi autuado por desacato, teria permanecido cerca de uma hora na delegacia e liberado em seguida.

com informações O Povo

segunda-feira, 25 de março de 2024

Data Magna do Ceará: entenda o feriado do dia 25 de março

Na segunda-feira, dia 25 de março, é lembrada a Data Magna do Ceará. O feriado foi instituído em 6 de dezembro de 2011 por lei publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

A data celebra a abolição dos escravos no Ceará. A província foi a primeira do Brasil a libertar os escravos.

Cinco dias antes de ser publicada no DOE, a Emenda Constitucional nº 73 foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, com texto de autoria do então deputado Lula Morais (PCdoB). A Emenda alterou o artigo 18 da Constituição Estadual.

Embora o Brasil tenha sido o último país do Ocidente a abolir a escravidão, no Ceará, a abolição aconteceu quatro anos antes de no restante do País.

A famosa Lei Áurea foi sancionada em 13 de maio de 1888 e invisibilizou uma série de personagens e setores da sociedade que lutaram por anos antes da conquista.

Data Magna: o que é? Entenda significado

O termo “Data Magna” refere-se a acontecimentos importantes. Assim, a data indica um acontecimento importante para a história do Ceará; neste caso, a abolição da escravatura. A província foi a primeira do Brasil a libertar os escravos, no dia 25 de março de 1884.

O movimento abolicionista no Estado teve seus resultados antes dessa data. Pouco mais de um ano antes do Ceará abolir a escravatura, mais especificamente em 1º de janeiro de 1883, a Vila do Acarape teve o dia marcado pela entrega de 116 cartas de alforria.

José do Patrocínio e outros abolicionistas estavam presentes no ato que ocorreu em frente à igreja Matriz. Hoje, Acarape é município na região de Redenção.

Data Magna: Qual era a realidade dos escravos libertos?

Os escravos libertos passaram a procurar formas de se reintegrar à sociedade. Muitos fugiram para o quilombo na Serra do Evaristo, em Baturité.

Com medo de serem perseguidos, lá eles acreditavam estar seguros da fragilidade da alforria. Outros partiam para Fortaleza, de carta na mão, e viajavam em busca das suas famílias.

Havia também a parcela de libertos que não tinha família e que não queriam se refugiar nos quilombos. Os que já estavam acostumados com a rotina escravista, entraram em acordo com os senhores e passaram a prestar serviço remunerado.

O que aconteceu em 25 de março no Ceará?

O movimento abolicionista teve importantes impactos na sociedade cearense. Um dos personagens mais lembrados é Francisco José do Nascimento, também conhecido como Dragão do Mar.

Em 1881, junto a outros jangadeiros, ele se recusou a transportar escravos que saíam do Porto de Fortaleza e seriam vendidos a outras províncias.

Três anos depois, no dia 25 de março de 1884, o baiano Manuel Sátiro de Oliveira Dias, presidente da província na época, declarou a libertação de todos os escravos do Ceará.

Data Magna é feriado ou ponto facultativo?

A Data Magna atualmente corresponde ao único feriado instituído por lei do Governo estadual e está expressa no Artigo 18 da Constituição Estadual. Nesse caso, há um limite de um feriado por ano.

Já para os feriados municipais há um limite de até quatro feriados por ano em cada cidade.

Com informações de Évila Silveira e Taynara Lima / O Povo

PERIGO: Tromba d’água surpreende banhistas em Camocim/CE; VEJA VÍDEO

No sábado (23), banhistas na Praia do Maceió, no município de Camocim, no litoral oeste do Ceará, foram surpreendidos por uma tromba d’água. O fenômeno, que ocorreu durante a tarde, foi registrado em vídeo pelo personal trainer Marcello Parente, que estava no local com sua família.

O formato da tromba d’água, semelhante ao de um pequeno tornado, chamou a atenção dos presentes. O fenômeno se formou a certa distância da faixa de praia, em um céu completamente nublado e com ventos fortes.

“Olha o tornado chegando. Caraca!”, exclamou Marcello durante a filmagem, feita de cima do motorhome em que estava viajando com a família e amigos.

Marcello relatou que o fenômeno durou menos de 10 minutos e depois se afastou mar adentro. A tromba d’água veio acompanhada de trovões, e choveu na praia após sua dispersão.

Apesar do ocorrido, o passeio do grupo não foi estragado. “O mar estava muito bom para banho, água morna. Ficamos tomando banho de mar com essa chuva por umas 2 horas”, disse Marcello.

De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o município de Camocim registrou cerca de 40 milímetros de chuva entre sábado e domingo.

A tromba d’água, fenômeno similar a um tornado, ocorre sobre a água e é associada a fortes pancadas de chuva. Geralmente, é mais fraca que os tornados e não costuma afetar a costa. Os sinais que antecedem sua formação incluem a intensidade dos ventos e a formação de nuvens de tempestade.

Com informações do g1

terça-feira, 19 de março de 2024

EXCLUSIVO: Segurança em Colapso - Delegacias do Ceará Sem Plantonistas e Atendimento Remoto Agravam Crise Policial

A Polícia Civil do Ceará enfrenta um retrocesso sem precedentes, marcado por decisões operacionais que parecem desconsiderar tanto a eficiência quanto o bem-estar da população e dos próprios policiais. Com 23 delegados em licença, todos vinculados ao CEPRODI (Central de Procedimentos Digitais), a instituição vive um momento crítico. A recente notícia do fim dos plantões presenciais brevemente em cidades estratégicas como Tianguá, Maracanaú e Caucaia, apenas agrava a situação.

O desaparecimento dos delegados de plantão nas delegacias, especialmente em Fortaleza, tornou-se um cenário lamentavelmente comum. Mesmo na DGP (Delegacia Geral de Polícia), onde se encontram lotados 8 delegados, questiona-se a eficácia de tal alocação de recursos. O CEPRODI, apesar de sua proposta inovadora de atuar como central de flagrantes remota, autuando a distância por videoconferência, mostrou-se incapaz de atender às demandas com a agilidade necessária. A demora para a realização de autuações, que chega a mais de oito horas, não apenas prejudica a administração da justiça, mas também compromete a segurança pública, retendo viaturas e policiais militares que seriam essenciais nas ruas.

A situação atinge um ponto crítico quando apenas três delegados são responsáveis por responder por 154 municípios, resultando em esperas exorbitantes para a formalização dos autos. Este cenário não apenas expõe a vulnerabilidade da autoridade policial diante da nova modalidade de lavratura de flagrantes online, mas também tem sérias implicações para a saúde dos delegados, que enfrentam uma sobrecarga de trabalho insustentável.

Além do mais, este afastamento operacional da Polícia Civil de seu papel essencial na comunidade revela um tratamento desumanizado das prisões, onde indivíduos são mantidos em uma espécie de limbo jurídico e logístico por horas a fio. Por outro lado, vítimas e testemunhas são também sacrificadas em teste de paciência. Resultado é uma população cada vez mais distanciada de sua força policial, uma autoridade comprometida em sua capacidade de agir rapidamente e eficazmente, e uma deterioração da já frágil segurança nos municípios atendidos.

É urgente que a Polícia Civil do Ceará reavalie suas práticas e estruturas operacionais. A segurança pública é um direito fundamental dos cidadãos e deve ser tratada como prioridade. As autoridades competentes precisam encontrar soluções que não apenas minimizem as deficiências do sistema atual, mas também restaurem a confiança da população na capacidade de sua polícia de proteger e servir com eficácia e humanidade. O retorno aos plantões presenciais, acompanhado de uma revisão da estratégia de digitalização e uma adequada distribuição de recursos humanos, parece ser um ponto de partida crucial para reverter este cenário de retrocesso.

A Associação dos Delegados de Polícia do Ceará (Adepol/Ce), através de seu presidente, José Jaime Paula Pessoa Linhares, há muito vem mostrando aos dirigentes da segurança pública o grave cenário. Resta agora, apelar para o governador Elmano de Freitas.

César Wagner Maia Martins, editor, ex-superintendente da Polícia Civil do Ceará, ex-coordenador-geral da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (CIOPS), ex-diretor do Departamento de Polícia Especializada (DPE), ex-diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI) e ex-delegado Titular da Delegacia de Combate ao Narcotráfico. Ex-secretário de Segurança de Aracati. Formado em Direito (Unifor) e especialista em Direito Penal e Processual Penal (Unifor). Comunicador, radialista, palestrante e consultor de empresas.

Fonte: Blog do César Wagner
Foto O Povo

terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Árvore cai, atinge carro e deixa seis feridos no Ceará

Uma árvore caiu e deixou seis pessoas feridas na manhã desta terça-feira (20) em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza. A árvore atingiu um carro com passageiros e pessoas que esperavam um ônibus nas proximidades.

O incidente ocorreu na rua Cônego Eduardo Pereira, em frente ao Estádio Municipal de Pacajus. Imagens do acidente mostram que o impacto destruiu a parte superior e dianteira do carro, assim como o painel. Com o choque, a parada de ônibus caiu e uma banquinha de lanches que estava no local foi destruída.

Conforme informações do Corpo de Bombeiros, o veículo atingido pela árvore é de um motorista de aplicativo. Dentro do carro estavam três pessoas. As outras três pessoas feridas estavam na calçada, esperando um ônibus, quando foram atingidas pela árvore.
As seis vítimas foram socorridos para o hospital municipal de Pacajus. Entre elas, há pessoas com fraturas no braço, na perna, dores na região lombar, e suspeita de traumatismo craniano. Das seis vítimas, cinco foram encaminhadas para o hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, e uma foi levada a um hospital particular.

Após o resgate dos feridos, uma equipe do Corpo de Bombeiros e de servidores municipais de Pacajus começou o trabalho para podar os galhos e desobstruir a via.

Segundo os bombeiros, a árvore que caiu era centenária. "A árvore, aparentemente, era saudável. Só que a copa dela era muito grande, muito grande mesmo, e as raízes, cobertas pela terra, não deixavam mostrar que ela estava em deterioração por dentro. A raiz não aguentou a sustentação da árvore", avaliou o subtentente dos bombeiros Kleber da Silva.

G1 Ceará

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More